segunda-feira, 22 de março de 2010

Cuidadores Empresariais


As empresas com mais de 100 funcionários são obrigada, por lei, ter em seu quadro de 3% a 5% das vagas reservadas para portadores de deficiência física. Caso esta determinação não seja cumprida, as empresas estão sujeitas a multas altíssimas, dependendo do porte da empresa.
Devido à falta de capacitação e escolaridade, da grande maioria dos deficientes físicos, unida à falta de educação cultural brasileira, as empresas preferem pagar a multa ao invés de capacitar e contratar.
Algo que é notório nas empresas é a falta de estrutura pessoal para essas contratações. O que quero dizer com isso? Na estrutura física se torna fácil mexer (rampas, móveis, banheiros), acessibilidade básica. A estrutura pessoal é mais complexa, pois implica no treinamento de um cuidador para estar auxiliando um grupo de no máximo 5 pessoas, portadoras de deficiência física, para estarem desenvolvendo suas atividades profissionais, sem a necessidade de se locomoverem com muita freqüência de seus locais de trabalho.
O trabalho dos cuidadores estaria restrito a este grupo, em específico, auxiliando a chegar em suas baias, algum material que não esteja ao alcance e que se faça necessário, conduzir ao refeitório e retornar. No caso de pessoas com um comprometimento maior de mobilidade, como paraplégicos e tetraplégicos, auxiliando no alcance de água e na alimentação.
A Volvo, na Cidade Industrial de Curitiba, dispunha de cuidadores para alguns portadores com síndrome de down que faziam parte do quadro de funcionários e desenvolviam um trabalho repetitivo (colocar certos parafusos, em algumas peças).
A Renault tem, em seu quadro de funcionários, deficientes físicos, auditivos e visuais. No caso dos visuais, as pessoas do refeitório, auxiliam no preparo do prato e no corte de alguns alimentos, verduras e carnes, mas não dispõe de um cuidador que possa auxiliar um tetraplégico a chegar ao refeitório, se alimentar ou a se hidratar.
Nas escolas hoje temos por lei, interpretes em linguagem de sinais (libras), para os deficientes auditivos, mas como vamos colocar mais portadores de deficiência física no mercado de trabalho se não houver também cuidadores nas escolas? Nem sempre se consegue amigos dispostos a copiar a lição, ou professores capacitados e empenhados ao ensino especial.
O papel do cuidador é fundamental nesses locais, pois se não obtiverem apoio, nesses pontos estratégicos, a inclusão se tornará praticamente impossível.

5 comentários:

  1. Cara, o Governo obriga as empresas a empregarem as pessoas c/ deficiência. mas eu acho que quem devia arcar com a qualificação seria o governo, e não as empresas, elas já pagam tanto imposto, gastam com mudanças arquitetônicas, etc, algumas fazem isso "capacitar" porque não encontram pessoas aptas ao emprego...

    e o Governo faz o que? só comanda e de certa forma se livra dessa responsabilidade ... :P

    Essa questão das escolas não estarem preparadas, com os tais cuidadores, e também dentro das empresas essa falta, é bem fácil, apenas darem os cursos necessários para 1 ou 2 funcionários atuarem como tal se houver a necessidade, mas? nas escolas é sem comentários né? ... de certa forma estamos aí "gritando" por essa tal inclusão"

    ...um dia ela acontece.

    ResponderExcluir
  2. Maiuci (Vó do Janjão)23 de março de 2010 05:13

    Edson,
    Vc tem uma idéia de como montar cursos específicos para curadores.
    Adorei a idéia.
    Vamos tentar????
    Bjs,
    Maiuci

    ResponderExcluir
  3. Edson,

    Curso para CUIDADORES, para curadores tem os médicos,né????
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Edson,

    Para CUIDADORES, para curadores já temos os médicos, né???

    Bjs,

    Maiuci

    ResponderExcluir
  5. Ola amigo!
    Também concordo que o governo deveria soltar mais verbas para ajdar,empregar e principalmente nas escolas,para se adaptarem,para aprenderem,e precisando de cuidadores empregando esses tbém!
    Aqui no Jp existem escolas especificadas,e nas escolas normais,existem classes para alunos com alguma dificuldade no ensino,eles estudam nessa sala e tbém estudam o que conseguem acompanhar nas classes normais da série que estão completando.
    Mas mesmo assim,ainda falta muito dos governos ...é lamentável!!!

    ResponderExcluir